GENTE, SAIU a rom MIUI BRASIL! Mas… como instalar?


É ISSO AÍ GENTE, CHEGOU MIUI BRASIL PRA VOCÊS!
Vocês devem ter dúvidas quanto a instalação. Então trouxe aqui um tutorial para orientar vocês, vamos lá?

Primeiramente vamos começar com dúvidas frequentes para que se tenha melhor esclarecimento e ninguém se perca, certinho?

  • Quero testar! Dá para instalar com o bootloader bloqueado?
    Resposta: A rom precisa de uma Custom Recovery, logo, a primeira coisa a se fazer é desbloquear o bootloader, siga este processo aqui!
  • Vi que é um .zip, não é só colocar no Mi Recovery ou no aplicativo de atualização como update?
    Resposta: Não é garantida a instalação pelo Mi Recovery/Aplicativo por ela não ser oficial, portanto, recomendamos a instalação através de uma Custom Recovery (CWM, TWRP ou similares).
  • A rom é segura? Qual o propósito dela?
    Resposta: A rom é não-oficial, é por sua própria conta e risco. Ela tem como base a rom Beta Chinesa do MIUI, traduzida e personalizada para o nosso jeitinho brasileiro de ser!
  • Qual a diferença da Xiaomi.eu para MIUI Brasil?
    Resposta: A rom da Xiaomi.eu foi feita visando acesso global. A nossa foi feita visando todos os brasileiros especificamente, que adoram o MIUI e querem testar as features no estágio da base chinesa sem precisar recorrer para o inglês (e sem passar por altos problemas retirando aplicativos desnecessários que não funcionam aqui). “Bora” testar?

OBSERVAÇÃO 1: Caso seja a primeira instalação, FAÇA BACKUP NUM COMPUTADOR ou similar, por garantia. Nas próximas não é necessário mas é o recomendado para que a instalação seja sempre limpa.

OBSERVAÇÃO 2: Caso você vá fazer uma instalação limpa da ROM, FAÇA O RESET (WIPE DATA) antes de instalá-la, porque existe o risco de apagar arquivos necessários para que o MIUI funcione corretamente.

OBSERVAÇÃO 3: Nunca é demais lembrar: Tenha sempre o backup de seus dados salvo em um lugar seguro e fora de seu telefone para possíveis imprevistos. A MIUI Brasil não se responsabiliza pela instalação das ROMs em nenhum aparelho 🙂

Agora vamos para o processo de instalação?

  1. Precisamos colocar uma Custom Recovery para que possamos instalar a rom MIUI Brasil no smartphone, certo? Aqui tem um tutorial no fórum, super tranquilo para ambos sistemas, GNU/Linux e Windows.img_20160930_170743_hdr
  2. Coloque o .zip da rom MIUI Brasil que você baixou na memória interna ou na externa, tanto faz.
  3. Uma vez com a Custom Recovery e escolhida a linguagem padrão para usá-la, toque em “Install/Instalar” e procure pelo .zip da rom, o TWRP procura pelo armazenamento interno de primeira, caso tenhas colocado no cartão SD, toque em  “Select Storage/Selecionar Armazenamento” e escolha “Micro SDCard”.yrfvbggh
  4. Toque no .zip da rom e Deslize para confirmar Flash. Paciência, ele ficará carregando e não irá mostrar todo o processo em si mas quando terminar ele avisará. Ao terminar, você verá algo como isto:img_20160930_193815_hht
  5. Haverá dois botões: Limpar o Cache/Dalvik e Reiniciar ao sistema. NÃO LIMPE o Cache/Dalvik pois isto apagará arquivos essenciais para a rom, apenas toque em “Reiniciar ao sistema”.
  6. Espere carregar, pode demorar um pouco.
    ÚLTIMA OBSERVAÇÃO: NÃO DESLIGUE O APARELHO! Se em até 40 minutos ele não entrar no sistema, CONTATE IMEDIATAMENTE A EQUIPE PELA FANPAGE.
  7. PRONTINHO! Rom bonitona instalada e preparada para ser aproveitada!

[DOWNLOAD] MIUI Brasil 6.9.29

As atualizações da MIUI Brasil estão de volta, e desta vez ainda melhores 🙂
Estamos com suporte oficial para novos modelos com base em uma enquete realizada para analisar a demanda dos usuários brasileiros. Se sua ROM não está presente aqui, você pode votar para que ela seja produzida por nossa equipe clicando neste link.

Mas vamos ao que interessa: atualização!

MIUI Brasil 8 – 6.9.29 (baseada na MIUI 8 China 6.9.29)

Sistema
Otimização – Ativação da tela mais rápida
Correção – Volumes de mídia e toque estavam muito baixos em alguns casos

Temas
Otimização – Temas antigos exibidos na lista de temas adquiridos

Nesta semana, os telefones suportados são:
Redmi 2, Redmi 2 Pro, Redmi 2 TD, Redmi 2 TD Pro, Redmi 3, Redmi 3S, Redmi Note 2, Redmi Note 3, Redmi Note 3 Pro, Redmi Note 4, Mi 3, Mi 4, Mi 4c, Mi 4s, Mi 5, Mi Note e Mi Max.
ATENÇÃO: As ROMs para Redmi 3/Pro, Redmi Note 3, Mi 4c e Mi 4s não foram testadas. Faça sempre um backup de seus arquivos antes de instalar qualquer atualização para evitar a perda de dados. A equipe da MIUI Brasil não se responsabiliza pela instalação de ROMs ou possíveis erros que possam ocorrer decorrentes do mesmo.

Caso encontre algum bug nestas ROMs, reporte diretamente no fórum.

Para acessar os downloads, clique aqui.

Mi 5S, Mi TV 3S: conheça os lançamentos do evento de hoje!

Em um evento realizado na China, a Xiaomi apresentou na madrugada desta terça-feira (27) seus novos produtos: os smartphones Mi 5S e Mi 5SPlus, e a nova Mi TV 3S, que trazem algumas inovações exclusivas como ocorre na maioria de seus produtos de linha premium. Abaixo, mostraremos detalhadamente o que cada um trará de diferente para o mercado.

Mi TV 3S 65″ e 55″

Mi TV 3S

A nova versão da Mi TV conta com um corpo de metal e perfil ultrafino: a menor espessura da TV lateralmente é de 9.9mm, e a maior de apenas 37.6mm. A traseira é feita de alumínio escovado, e suas laterais são de liga de alumínio anodizado. E se por fora ela não deixa a desejar em seu acabamento, as suas especificações não seriam diferentes:

  • 5ª Geração de processamento de imagens com suporte a HDR;
  • Processador Amlogic T966 (Cortex-A53 Quad-core 1.8GHz);
  • GPU Mali-T830 2+2 core;
  • 2GB de RAM e 8GB de armazenamento interno eMMC;
  • Painel LED 4K Samsung 60fps,  (55″ é Painel LED 4K IPS LG) ;
  • Decodificação H.265 por hardware;
  • OpenGL 3.1;
  • Wi-Fi 802.11ac e Bluetooth 4.0;
  • MIUI TV OS;
  • Sistema de som independente com 4 alto-falantes de alta fidelidade.

Do lado do software, a Xiaomi trouxe várias melhorias interessantes para suas TVs: chamado de Mi Brain, o MIUI TV OS aprende seu comportamento e recomenda para você títulos de um catálogo com mais de 27 mil programas de TV, filmes e séries. Tudo isso em um sistema chamado de PatchWall intelligent puzzle system.

143758yz2y2z9xhjhoh2au-jpeg-thumb

Além da Mi TV 3S, foi anunciado também por ¥599 (cerca de R$290 em conversão direta) em parceria com a KTV um conjunto de microfones sem fio para karaokê, equipados com o processador de áudio profissional Cirruslogic CS47L35:

143132jz839xigfzxym2xf-jpeg-thumb

Seguindo o modelo de produtos de qualidade e preço baixo, a Mi TV 3S” custará ¥3499,00 para o modelo de 55″ (cerca de R$1700,00 em conversão direta), e a de 65″ ¥4999,00 (cerca de R$2450,00 em conversão direta).

Existe ainda o modelo enhanced da Mi TV 3S 65″: a home theatre edition. Esta contará com um sistema de Home theater em seu kit, com alto-falantes independentes e configuráveis em rede Wi-Fi 5GHz.

A versão incluindo o sistema de home theater custará ¥5999,00 (cerca de R$2920,00 em conversão direta).

 

Mi 5S

150157shnivvx0hzzgj9lh-jpeg-thumb 150546tkih0qv0js8i0m8s-jpeg-thumb

O sucessor do Mi5 terá um grande trabalho pela frente. Isto se deve ao fato de seu reconhecimento internacional após seu lançamento simultâneo na China e MWC em Barcelona, o que atraiu olhares do mundo de uma forma mais efetiva para a Xiaomi como uma empresa de extrema qualidade no mercado tecnológico.

Diferente de seu predecessor, o Mi 5S é totalmente em alumínio, deixando a traseira de vidro para trás e adotando um visual que já havia sido adotado nas linhas Redmi e Redmi Note. Abaixo, as especificações do novo dispositivo:

  • Processador Qualcomm Snapdragon 821 2.15GHz;
  • 3 ou 4GB de RAM LPPDR4;
  • Armazenamento interno UFS 2.0 de 64 ou 128GB;
  • Tela LCD 5,15″ ultra brilhante com economia de energia;
  • Conectividade 4G+ 3xCA;
  • Câmera ultrassensível à luz com sensor Sony IMX378 1/23″;
  • NFC, leitor de impressões digitais ultrassônico e USB Type-C;

O Mi 5S será comercializado pelo valor de ¥1999,00 (cerca de R$980,00 em conversão direta) para a versão de 64GB, e ¥2299,00 (cerca de R$1120,00 em conversão direta) para a versão de 128GB.

Mi 5SPlus

Versão alternativa do novo flagship, o 5S Plus conta com um sistema de câmera dupla (embora perca o leitor de impressões ultrassônico), e uma tela maior.

50b6d0d6ea4cffcde682bad635436e66861x484

  • Processador Snapdragon 821 Quad-core 2.35GHz;
  • 4 ou 6GB de RAM LPDDR4;
  • Armazenamento interno UFS 2.0 de 64 ou 128GB;
  • Tela de 5.7″, 2.5D borda de vidro curvado;
  • Câmera traseira dupla de 13MP da Sony;
  • Conectividade 4G+ 3xCA;
  • Peso de 168g;
  • NFC, USB Type-C e Leitor de impressões digitais;
  • Bateria de 3800 mAh, Quick Charge 3.0;

Diferente do Mi 5S, o 5SPlus utiliza o conjunto regular de botões capacitivos na parte frontal, deixando o leitor de impressões digitais logo abaixo da câmera, na parte traseira do dispositivo.

176d3daf6f1fc936030a03f5ace40325861x4846728ce5c7dca27ccf46cc47cef3bfafb861x484

O Mi 5S será comercializado pelo valor de ¥2299,00 (cerca de R$1120,00 em conversão direta) para a versão de 4GB+64GB, e ¥2599,00 (cerca de R$1280,00 em conversão direta) para a versão de 6GB+128GB.

Mas… Qual o avanço tecnológico do leitor de impressão digital do Mi 5S para ser considerado “ultrassônico”?

O leitor tradicional funciona em um sistema de prismas e lentes com fonte de luz ótica e scanner que detecta através de um dispositivo de imagem CMOS, ao preencher espaços, ele não é tão sensível/preciso. Já no Mi 5S ele foi substituído por uma camada de sensores de imagem CMOS, trocando os citados anteriores por um filme de metal preenchido com pinholes, que só precisa de um espaço de 1,5mm pra funcionar!

142230g06ncr3mc0nxp60u-png-thumb

Podendo ficar embaixo da tampa de vidro ou metal (penetração máxima de 400mm) dos dispositivos móveis, assim permitindo com que eles sejam finos e garantindo mais opções de design, aliás, esse novo sistema produz uma imagem com resolução de 2000 PPI que é quatro vezes a densidade de pixels encontrado nos sensores de impressões digitais padrão! E tem mais, por ser ultrassônico, ele não será 2D e sim 3D, com uma resolução tão alta de digitalização que poderá ler os contornos, as terminações das cristas e os poros. Sendo assim bem mais difícil burlá-lo! Espero que não cheguem a usá-lo para avisar caso sua mão esteja seca demais, a ponto de indicar um hidratante.

145049ku0hhxniv0mxvxq8-png-thumb

O que acharam? Demais, né? Vou deixar um vídeo complementar aqui pra vocês!

Review: Xiaomi Mi Band 2

Em 2014, a Xiaomi anunciou o lançamento da Mi Band: um wearable que prometia o monitoramento de passos e sono em uma pequena cápsula, com autonomia de 30 dias em uma única carga, além de recursos integrados ao seu sistema operacional, que permitia o desbloqueio automático de telefones, notificações para apps instalados, alertas para chamadas e alarmes inteligentes. O que mais surpreendia, entretanto, era o preço: por cerca de 12 dólares em sua versão inicial, foi conhecido como o melhor custo-benefício em wearables de todos os tempos.

A primeira versão da Mi Band contou com dois upgrades entre 2014 e 2015: A Mi Band 1A prometia autonomia maior de bateria, ao custo da troca dos leds coloridos presentes em sua versão anterior por três leds brancos de alto brilho, e a Mi Band 1S, que contava com um monitor de frequência cardíaca.

Em 2016, mais uma vez a empresa traz algumas novidades interessantes para seu Gadget. Nós recebemos uma Mi Band 2 para review em parceria com o GearBest, e agora vamos mostrar para vocês tudo o que é necessário saber sobre este novo modelo. Vamos lá?

Leia mais