[NEWS] Lançamento da Mi Russia, Smart Orange e conflitos

Dia 25 de Abril no Brasil foi só mais um dia como outro qualquer, com discussões sobre a Previdência Social, organização de uma greve geral e debates políticos acalorador nas redes sociais. Do outro lado do mundo, entretanto, o dia foi marcado como mais um passo rumo ao projeto de globalização da Xiaomi. A empresa debutou oficialmente na Rússia, lançando o Mi Mix, Mi Note 2 e o seu mais novo dispositivo de entrada, o Redmi 4X. Essa é uma combinação de smartphones que teria se saído muito bem no mercado brasileiro se tivesse sido escolhido para o lançamento da empresa aqui, afinal, apesar da dupla Redmi 2 e Redmi 2 PRO terem registrado uma grande popularidade, faltou um smartphone high-end para completar a coleção.

Através de um investimento feito no ano passado, a Xiaomi firmou uma parceria com o RDC Group, um conglomerado formado por uma série de empresas e subsidiárias responsáveis por marketing, equipamentos e acessórios digitais, assim como produtos de consumo e investimentos industriais na China. Esta jogada resultou na abertura de seis revendas autorizadas dentro de lojas físicas do conglomerado, e na venda online com promoções através do site da Smart Orange (companhia russa que faz parte da divisão de marketing do RDC Group). A Smart Orange é a marca detentora dos direitos por trás do nome Xiaomi na Rússia: importa por conta própria, distribui, comercializa e oferece suporte aos produtos da Mi no país.

A ação impulsionou o número de usuários da Xiaomi na Rússia, que está em segundo lugar em número de dispositivos conectados na rede Wi-Fi do governo de Moscou (lançada no centro da cidade em setembro de 2016). Embora isso não seja indicativo de que sejam todos russos, acaba por comprovar o aumento de usuários e a quantidade de russos que estão participando recentemente no fórum global.

Porém, em menos de uma semana do lançamento, as notícias não foram animadoras: usuários russos começaram a questionar cada vez mais os barramentos impostos pela alfândega no fórum global, já que era um evento considerado fora do comum e não esperado como decisão da Xiaomi, já que a empresa possui uma filosofia e o seu interesse público completamente diferentes. Produtos importados que eram identificados como da Xiaomi estavam sendo barrados pela autoridade aduaneira de forma massiva a pedido da Smart Orange e sendo retornados aos respectivos vendedores, obrigando assim que os consumidores pedissem reembolso para comprar de forma local caso quisessem o produto. Isso ocorre porque recentemente a Smart Orange entrou com recurso na justiça assegurando a eles o direito de propriedade intelectual (copyright) da marca, permitindo que pudessem gerenciar a entrada de produtos cinzas¹ na fronteira.  Vejam a seguir dois documentos similares mostrando a resposta da alfândega de duas fronteiras diferentes, Orenburg e Yekaterinburg:

Os usuários russos começaram a comentar criticando a decisão, fazendo inclusive um abaixo-assinado contra as condições impostas, que tinham como consequência obrigá-los a consumir do mercado local oferecido pela Smart Orange, que é entre 50 – 200% mais caro do que o valor pago em uma importação. Para muitos deles a ação também foi considerada exclusivamente monopolista. Na página do Vkontakte (rede social russa, alternativa ao Facebook) da Mi Rússia foram tantos comentários negativos sobre a situação que foi preciso criar um tópico exclusivamente para este fim.

Veja alguns comentários:

Tradução:
Smart Orange – vá em paz, Xiaomi na Rússia.
Smart Orange – Não é uma distribuidora – É uma máfia.
Por favor, olhem para nós  E AJUDE! Nós não somos
Nós não somos criminosos.
Nós queremos comprar equipamentos favoritos onde quisermos.

Tradução:
Triste história. Mas eu acredito que nada vai mudar. Compradores comuns são só um dano colateral, então ninguém se importa. Uma das principais vantagens da Mi foi o preço razoável. Agora isso se foi. Eu não tenho certeza de um futuro brilhante da Mi na Rússia mais. Ao menos até a política “Smart Orange” continuar como é – eles dizem, que eles entendem  todas as “inconveniências”, mas eles não estão fazendo nada sobre isso, eles só não se importam.

Tradução:
Xiaomi, hoje eu estou realmente assustado em comprar dispositivos Xiaomi no AliExpress. Essa situação é muito ruim para a marca. Eu quero comprar Mi Band 2, Mi Power Bank mas eu  estou assutado porque a alfândega pode bloquear a entrega. Por que eu não compro dispositivos na loja oficial? Só veja: Mi band 2 no AliExpress 1500 RUR, Mi band 2 no mi-shop.com (Smart Orange) 3000 RUR! Mais de 100% do preço. Xiaomi quer perder vendas na região russa? “Smart Orange” é o caminho fácil. Nunca guerra com o cliente. Eu espero que a comunidade russa me apoie.
Links da mídia sobre a situação: http://mobiletelefon.ru/post_1493666771.html http://www.mobile-review.com/articles/2017/birulki-431.shtml

Tradução:
Se os administradores e moderadores tem ao menos um tipo de conexão com a liderança da Xiaomi, diga para eles irem conhecer seus clientes. A opção ideal seria a possibilidade de comprar no aplicativo oficial da loja com os preços que outros compradores oferecem na China e Índia, e não nos preços (1.5 a 2 vezes mais alto) que a Smart Orange dita.

Tradução:
Vá em paz, Xiaomi na Rússia.

Tradução:
Não compre produtos na Smart Orange, eles vêm desonestamente.

Tradução:
Se os produtos da Xiaomi na Rússia serão vendidos através da Smart Orange, forçarão as pessoas a parar de comprar produtos Xiaomi e começar a usar smartphones dos seus concorrentes. Eu sou contra o fato das pessoas serem privadas do direito de escolherem e forçadas a pagar um valor exagerado pelo médio dos intermediários. Xiaomi, por favor dê atenção a esse problema!

Tradução:
Eu tenho um monte de produtos encomendados com Ali Express. Smart Orange não dá uma oportunidade pra comprar mais. Smart Orange vende em um preço 50 – 100% mais alto que o preço do Ali Express. Por esse preço eu não vou comprar seus produtos!

Tradução:
Uma péssima situação. Pagar o dobro do preço ninguém quer, comprar barato não é permitido. Com esse preço os produtos da Xiaomi não são atrativos!!!
Se nada mudar, e a Xiaomi não fizer nada, então meu próximo telefone será de outra marca!

 

Tradução:
Xiaomi, algo nos preços em mi-shop. ru são inflados por quase 2 vezes. O mesmo mi5s lá é quase 30k, enquanto o Chinês pode ser comprado por 16k. Por que tal cavalo de margem? Falar clube é. Que lá deve ter nesse clube, pelo o que eu entendo, ao menos alguns descontos para esperar, que não é o fato que será, e se for, duvidar  que eles serão ao menos 30%. Aborrecedor isso tudo. Péssimo movimento da Xiaomi, esperando por  você na Rússia, dozhdalis. Esse foi a chegada do  desastre do mercado russo, como você pode ver, um monte de potenciais clientes perdidos. É uma pena, é claro que isso tenha  acontecido. Esse será o início do fim para a Xiaomi se nada puder ser feito sobre isso.

Tradução:
E eu já escrevi uma carta para a escritório central da Xiaomi. Sugiro que todos sigam o meu exemplo. Quando possível, escreva em inglês, bem, quem não sabe – e pode ser em russo – se eles verem uma enxurrada de emails – então traduz claramente o interesse deles em tal avalanche. Qualquer um que queira lutar – não seja preguiçoso – para sobrecarregar o escritório central com cartas – mesmo que a fabricante vá dar atenção para essa desordem e possa privar o status de representante oficial do “Baryg”.

Tradução:
O que está escondido atrás das palavras “suporte o canal de vendas oficial”?

Tradução:
5% de desconto na margem de 200%

Tradução:
Bem, nós fazemos um serviço. “Grato” pela inconveniência. Eu encomendei em março, e esperei, e agora, possivelmente, será retornado para o vendedor. Como muito “boas” palavras eu tenho para você acumulado durante esses dias. Eu desejo que você quebre.

Tradução:
Pense sobre a situação. A representante oficial da Xiaomi está tentando provar para nós, fazendo malabarismo e escondendo atrás da termos legais e números de artigos que nós todos somos piratas e importamos de Palenque, embora ele conheça os dispositivos sobressalentes importados. Mais que um centavo não será gasto com essa marca e nunca ninguém aconselhou. Sucesso nas vendas, Xiaomi.

Tradução:
Vendo começar a trabalhar “gestores efetivos” que aprenderam com livros. Em vez de criar um ambiente amigavelmente competitivo para o cliente, eles estão tentando puxar o cobertor sobre eles mesmos, e não importa que isso desvie de companhia de potenciais compradores/pessoas interessadas.
Ninguém vai comprar um produto que custa 2-3 vezes mais caro que na loja vizinha. Se essa situação atual no país, sem palavras como: certificado, garantia oficial, documentado na Rússia, etc, não vai bloquear a diferença no preço.
Produtos da Xiaomi compra por esse preço e é disponível ao preço da qualidade. Remova essa vantagem e ninguém precisa dessa marca não vai. Competição nos segmentos com preço alto é enorme, há muito por onde escolher.
A marca  ficou famosa muito tempo antes da chegada da revendedora oficial na Rússia. E toda a linha de sua popularidade, o nível de vendas não é mérito da representante. Isto não é necessário pra desfazer a já criada popularidade e potenciais compradores ousados. Luta contra falsificação, então por que todo o sofrimento? Atirando de uma arma nos pardais. Você não precisa brigar, mas criar condições tal que você queira comprar e não compra de desespero.

As reações da equipe da Smart Orange foram questionáveis e seus comentários mais comumente repetidos consistem nas afirmações de que qualquer produto Xiaomi que for comprado pelo mercado “cinza” é considerado falsificação pois não há permissão dela – que é opcional – de entrada para circulação através de lojas não-oficiais; Que seus produtos são os oficiais pois ela é a representante oficial da Xiaomi na Rússia, com certificados, oferecimento de serviço de suporte e garantia; Para (tentar) amenizar a situação, foi oferecido a entrada para um clube da loja online oficial que oferece descontos e participação exclusiva em eventos fechados em troca dos dados dos gadgets da Xiaomi barrados para que a situação possa ser confirmada e a entrada garantida. O clube, inclusive, não está sendo visto com bons olhos por seus consumidores russos, já que muitos estão denunciando que os maiores descontos são extremamente baixos, confirmando para eles a margem exorbitante dos valores e ação monopolista como foi mencionado anteriormente; E aparentemente ela considera sua inconveniência uma inovação. Vejam a seguir alguns desses comentários:

Tradução:
Prezados participantes dessa discussão,
Pedimos que vocês sigam as regras do grupo e oferecemos para você se familiarizar as seguintes informações. Se, depois de uma leitura cuidadosa você ainda tiver perguntas, deixe-os, por favor, aqui.
Nota de observação: A divulgação de comentários sobre a questão no Wall ou outros tópicos do grupo será considerada spam e os participantes que os deixam – entram na lista negra. 
De acordo com a carta do Serviço Federal de Alfândega de 15 de março de 2017 e reivindicações. 2 n. 1 tbsp. Código da n alfândega 313 CU, n. 1 tbsp. 1515 and p. 4 tbsp. 1252 do Código Civil e artigo 18 da Convenção Postal Universal, não podem ser colocados em circulação no território da Federação Russa Xiaomi smartphones importados por canais não autorizados. O recente aumento dos casos de suspensão pelas autoridades aduaneiras dessas tais partes. A situação também se aplica a reservas individuais feitas em plataformas de negociação on-line estrangeiras na Rússia e encaminhado pelo correio.
Entendemos que traz grande inconveniente para os compradores russos e recomendamos o uso de canais de vendas oficiais que oferecem uma gama de equipamentos de alta qualidade, certificados de acordo com a legislação russa para o trabalho nas redes celulares russas, bem como fornecer uma garantia formal.
Clientes que se deparam com esta situação, propomos aproveitar o acesso exclusivo de um clube à loja online oficial da Xiaomi na Rússia: mi-shop.com. Membros Club descontos máximos disponíveis sobre os produtos oficiais Xiaomi, a oportunidade de participar em vendas fechadas, e outros.
Para fazer isso, envie as informações (veja abaixo) pelo e-mail [email protected] e acesse a loja online usando o endereço de e-mail para o qual os documentos foram enviados.
A lista de informações requeridas:
1) Nome
2) número de rastreamento da encomenda fornecido pela plataforma de compras on-line do vendedor
3) Uma carta do posto aduaneiro (se disponível)

Tradução:
Artigo 328. Medidas de proteção dos direitos de propriedade intelectual, tomadas pelas autoridades aduaneiras
1. As autoridades aduaneiras da sua competência tomam medidas para proteger os direitos dos titulares de medidas de propriedade intelectual nos termos previstos no presente capítulo.
2. As medidas de proteção dos direitos de propriedade intelectual não são utilizadas pelas autoridades aduaneiras para as mercadorias transportadas através da fronteira aduaneira:
1) pelos indivíduos para uso pessoal, incluindo os enviados para o seu endereço no correio internacional;

Pavel, neste caso uma referência às reivindicações. 1 pt. 2 tbsp. 328 União do Código Aduaneiro (doravante TC TC) não é aplicável por causa do seguinte.
Em virtude dos parágrafos. 2 n. 1 tbsp. TC 313 TC não está autorizado a enviar artigos de correio internacional proibidos para transferência de acordo com os atos da União Postal Universal. Por sua vez, a Convenção Postal Universal (adotada na cidade Doha 11.10.2012) na seção 2.1.3 proíbe o transporte de mercadorias falsificadas e pirateadas.
Sinais de falsificação definido pelo país membro da Convenção Postal Universal.
Em particular, com base na interpretação do n. 1 tbsp. 1515, p. 4 tbsp. 1252, e Art. 1487 do Código Civil, bem como p. 15 da Carta de Informação Presidium da RF a partir de 13.12.2007 número 122, para o território da Federação Russa de mercadorias com a marca, é uma forma independente de usá-la. De acordo com art. 1487 do Código Civil, não é uma violação do direito exclusivo de uso da marca por outras pessoas em relação a mercadorias que foram postas em circulação na Federação Russa pelo titular do direito ou com o seu consentimento. Assim, mercadorias importadas sem o consentimento do proprietário dos direitos autorais, cujos interesses na Rússia é de “SMART ORANGE”, é falsificado, porque viola os direitos exclusivos do titular da marca.
Neste caso, a lei acima mencionada se aplica, não os parágrafos. 1 pt. 2 tbsp. 328 CC CU, como por força do n. 4, art. 15 da Constituição da Federação Russa reconhecidos princípios e normas de direito internacional têm a força jurídica suprema em relação às normas jurídicas nacionais.
Proibição de um tal método de utilização de uma marca como a importação de mercadorias que ostentem a marca no território da Federação Russa, visando o cumprimento das obrigações internacionais da Rússia no domínio da proteção dos direitos de propriedade intelectual, 4 Art. 15 h. 1 tbsp. 44, pp. “O” Art. 71 da Constituição da Federação Russa e não contradiz h. 1 tbsp. 74 da Constituição.

Tradução:
Egor, nós sentimos muitos se inovações têm causado inconveniências. Para todos aqueles que estão em condição similar, nós podemos oferecer os benefícios de acesso ao clube da loja  oficial online mi-shop.com. Membros do clube têm acesso aos maiores descontos disponíveis em produtos Xiaomi oficial, a oportunidade de participar de vendas fechadas, e etc.

Tradução:
Anton, nós sentimos muito se você encontrou um preço aceitável para as lojas oficiais deles mesmos. Nós podemos oferecer a você a vantagem do acesso ao clube da loja oficial online mi-shop.com e avaliar pessoalmente, quais são as diferenças entre os produtos originais certificados com suporte de serviço e garantia na Rússia e os gadgets do mercado “cinza”.

Tradução:
Mi fãs! Nós restringimos temporariamente a possibilidade de comentar. Depois dos feriados, o trabalho voltará ao normal. Qualquer questão e comentário poderão ser deixados nas mensagens privadas da comunidade, como bem nos tópicos relatados. Bom fim de semana!

Tradução:
Yuri, a posição do titular do direito tem o apoio do canal de vendas oficiais na Rússia. Toda a gama de nossas lojas mono-marca foi certificada (segura e adequada para uso na Federação Russa) e está sujeita a suporte de serviço de garantia oficial na Rússia, ao contrário de gadgets “cinza” do mercado. Assim que a oportunidade de dar comentários sobre um especialmente criado para este tema, vamos começar a fazê-lo. Quanto mais comentários que precisam de moderação e são offtopic, mais tempo vai demorar. Você cria essa complexidade. Um diálogo respeitoso significa grupo SEM-VIOLAÇÕES – por exemplo, as crianças podem ler os comentários aqui. Portanto, devemos prestar atenção a vários usuários sobre a necessidade de manter um diálogo correto. Lamentamos se as inovações trouxeram inconvenientes. Oferecemos aos fãs da Mi para aproveitar o acesso do clube à loja online oficial mi-shop.com.

Tradução:
Alex, pedimos desculpas pela inconveniência. Não é permitido ser colocado em circulação no território da Federação Russa smartphones Xiaomi importados por canais não autorizados. O recente aumento dos casos de suspensão pelas autoridades aduaneiras dessas partes. A situação também se aplica a reservas individuais feitas em plataformas de negociação on-line estrangeiras na Rússia e encaminhado de correio. Entendemos que traz grande inconveniente para os compradores russos e recomendamos o uso de canais de vendas oficiais que oferecem uma gama de equipamentos de alta qualidade, certificados de acordo com a legislação russa para o trabalho nas redes celulares russas, bem como fornecer uma garantia formal.
Clientes que se deparam com esta situação, propomos aproveitar o acesso exclusivo ao clube da loja oficial online da Xiaomi na Rússia: mi-shop.com. Os membros do clube estão disponíveis os maiores descontos possíveis sobre produtos oficiais Xiaomi, a oportunidade de participar em vendas fechadas, e outros.

Verificando a veracidade das reclamações, fizemos um comparativo atual entre as moedas Dólar americano (USD), Real brasileiro (BRL) e Rublo Russo (RUB) para se ter uma noção dos valores impostos aos produtos da Xiaomi pela Smart Orange nas terras russas usando estes seguintes parâmetros:

O padrão notado é que produtos simples e acessíveis subiram por volta de 100% do valor, enquanto produtos mais caros como o Mi Mix tiveram uma diferença mais leve de preço. Logicamente, se subissem o valor da forma exorbitante como foi feito em outros gadgets em um produto que já é caro não haveria clientes interessados. A faixa de preço, entretanto, ainda é inacessível pra muitos: é perceptível que essa tática de venda é benéfica apenas para a própria Smart Orange e para a distribuidora RDC Group, de acordo com essa postagem. Ao usarem da lei de direitos autorais como ferramenta para interferir na livre escolha das pessoas em comprar da loja que quiserem sob as condições que concordarem, não dão outra opção a seus consumidores além de consumir produtos da Xiaomi com preços controlados e impostos sem qualquer concorrência da mesma marca, ferindo completamente a filosofia da Xiaomi que é o custo x benefício, acessibilidade e qualidade pelo preço justo.

Uma forma de resumir e esclarecer tudo é: Imagine hipoteticamente que no AliExpress exista o Redmi 2 Pro e ele está por R$500,00. Você viu benefício sob  aquelas condições e encomendou, a empresa barrou sua importação na alfândega sugerindo que se quiser tal aparelho você deve comprar ele na loja oficial, onde ele está custando R$950,00 com certificado, suporte e garantia pois é de origem oficial e não uma falsificação (que nesse sentido é aquele produto não reconhecido ou de origem não permitida pela representante, mesmo que ela os consiga pela mesma maneira, pra ela a permissão é inerente mas não é o mesmo para qualquer importador até que ela decida que é).

Qual é a opinião de vocês sobre os acontecimentos recentes da Xiaomi na Rússia? E sobre as ações da Smart Orange?
Vocês acham que isso pode vir a ocorrer no Brasil?
Comentem aí!

¹: a cor é um termo usado para identificar produtos distribuídos de forma não-oficial.