Review Xiaomi Mi Note 2

Chegou a hora dele! Lançado em 2016 juntamente com o Mi MIX, o Mi Note 2 foi um dos smartphones Xiaomi que mais teve mudanças positivas em relação aos modelos anteriores em sua linha. Em nosso review, faremos uma análise detalhada dos seus aspectos principais. Vamos lá?

Em seu evento de lançamento na China, o Mi Note 2 perdeu um pouco de seu brilho devido ao lançamento conjunto com o Mi MIX, que foi uma surpresa para muitos inclusive pela inexistência de quaisquer vazamentos do produto. Mas mesmo sem o seu lugar devido no foco principal da mídia internacional, o Mi Note 2 não faz feio: se comparado aos modelos anteriores de sua linha, o Mi Note Pro e o Mi Note, as mudanças referentes ao seu design e novos recursos é muito bem-vinda.

Com a adição da tela curva, a comparação com os smartphones da linha Edge da Samsung é inevitável, afinal, a empresa sul-coreana era a única até o momento que conseguia entregar uma experiência de uso satisfatória em telas com este conceito. Entretanto, as duas são bem diferentes: a tela curva do Mi Note 2 não é tão curva assim. Além disso, percebemos que não houve nenhuma modificação no software para evitar toques acidentais na tela devido à sua curvatura.

Principais recursos:

  • Processador Snapdragon 821 (2×2.35GHz + 2×2.2GHz)
  • Tela de 5.7″ OLED Full HD curva com 386ppi;
  • Câmera frontal de 8MP com AF, câmera traseira de 22.5MP com PDAF híbrido e gravação em [email protected];
  • MIUI 8 baseada no Android Mashmallow;
  • Versões de 4/64GB e 6/128GB;
  • 4G LTE Cat. 12 (600Mbps), Wi-Fi a/b/g/n/ac, Bluetooth 4.2, NFC, GPS (com GLONASS & BeiDou) e Porta IR;
  • Bateria de 4070mAh não-removível;
  • Leitor de impressões digitais frontal.

Desvantagens:

  • Base Android ainda desatualizada (embora a possibilidade de upgrade seja grande);
  • Traseira de vidro sem proteção mencionada em especificações;
  • Problemas de visualização na tela curva.

 


O que há na caixa?

Assim como é em qualquer dispositivo comercializado pela Xiaomi, a empresa adota o minimalismo tanto no design de sua caixa quanto na quantidade de itens inclusos:

Na caixa, encontramos o carregador de parede com suporte a Quick Charge 3.0, o cabo USB-C, Seu guia rápido e extrator de bandeja do SIM card, o smartphone em si e uma capa protetora em acrílico rígido, similar à que acompanha o Mi 5S Plus.

 


Design

O Mi Note 2 possui 156.2mm de altura, 77.3mm de largura e espessura de 7.6mm, pesando 166g. É um pouco maior e mais espesso que seu antecessor, o Mi Note (155 x 77.6 x 7mm e 161g). Ainda assim, a tela curva faz seu papel em diferenciá-los: Segurar o Mi Note 2 é uma experiência prazerosa mesmo com sua tela de 5.7″. Não encontramos dificuldades na operação com apenas uma mão, embora o software nos atrapalhe ocasionalmente com toques acidentais na curvatura da tela.

Seguindo a linha de seus novos aparelhos, a frente do Mi Note 2 conta apenas com o seu minifone de chamadas, a câmera frontal, a tela OLED curva, os botões Menu e Voltar capacitivos e o leitor de impressões digitais, que atua duplamente como um botão capacitivo/mecânico e na leitura das impressões em si, voltando ao proposto anteriormente pelo Mi 5. No quesito impressões digitais ainda não conseguimos ter uma identidade fixa com a Xiaomi: vários modelos adotam o sensor na parte traseira do telefone, enquanto outros adotam o leitor na parte frontal, alterando de sensores acoplados em botões físicos (Mi5, Mi Note 2, Redmi Pro) para sensores e botões capacitivos (Mi 5S, Mi 6). Toda essa experimentação pode fazer parte da segmentação de suas linhas, tornando cada família Xiaomi única, ou apenas uma tentativa de desviar das inúmeras comparações que seus dispositivos recebem com smartphones Samsung ou Apple.

Na parte inferior, temos o alto-falante mono, o microfone para chamadas e o conector USB-C (2.0) para carregamento e sincronização de dados.

Na parte superior, temos o conector 3.5mm para fones de ouvido, o microfone secundário para cancelamento de ruídos e a porta IR, que está presente na maioria dos smartphones lançados pela Xiaomi entre o ano passado e esse ano.

Na lateral esquerda, temos somente a entrada para cartões nano-SIM. Novamente, assim como a maioria dos novos dispositivos, há suporte para dual SIM, embora nos modelos flagship não utilizem a entrada híbrida, que permite utilizar 1 SIM e 1 cartão SD, por ex.

A lateral direita conta apenas com os botões de Volume e o Liga/Desliga.

Na parte traseira encontra-se apenas a câmera com o flash dual-tone.

 


Tela, conectividade e bateria

  • Tela

O Mi Note 2 é equipado com uma tela OLED de 5.7″ e resolução Full HD. É o segundo smartphone da Xiaomi a ser fabricado com a tecnologia (o primeiro foi o Redmi Pro) e, embora sejam semelhantes, a tela do Mi Note 2 apresenta uma densidade menor de pixels (386ppi do Mi Note 2 contra 403ppi do Redmi Pro) mesmo sendo um pouco maior (5.7″ contra 5.5″ do Redmi Pro). Ainda assim, a nitidez das imagens e a renderização de cores apresentada é suficiente para o esperado em um modelo high end.

O brilho da tela por outro lado não é muito surpreendente, chegando a um máximo de 341 nits utilizando a configuração manual de brilho na tela. O contraste, como esperado em uma tela OLED, é relativamente infinito: de acordo com testes do GSMArena, áreas em preto da tela que deveriam medir 0 nits de iluminação da tela tiveram medidas de 0.005 nits. Não é um número alarmante, já que não existe forma de perceber isso a olho nu.

Não há informações concretas sobre o tipo de proteção da tela, mas é esperado que a Xiaomi ainda mantenha algum tipo, como o Dragontrail ou Gorilla Glass 4.

 

  • Conectividade

O Mi Note 2 é o primeiro smartphone da Xiaomi a suportar praticamente todas as bandas de rádio do mercado, com suporte a 22 bandas LTE, 4 bandas GSM e 5 bandas 3G, além de outras 6 bandas CDMA, totalizando 37 bandas de frequência suportadas. É um ponto positivo para quem vai fazer a importação do dispositivo, já que a preocupação em relação ao funcionamento com a sua operadora preferida é praticamente nulo com tamanho suporte.

O sistema Dual SIM do Mi Note 2 funciona da mesma forma que todos os outros modelos Xiaomi: a troca de prioridade do SIM é feita via software, e o suporte a 4G/LTE está presente nas duas entradas. Quando um cartão SIM está operando no 4G (geralmente para uso de dados), o cartão secundário permanece conectado a redes 3G, quando houver suporte à mesma em sua operadora ou região.

Para o restante da conectividade, há ainda o suporte a redes Wi-Fi a/b/g/n/ac, Bluetooth 4.2 e GPS com suporte a GLONASS e BeiDou. Não há suporte a rádio FM no dispositivo, como é atualmente em todos os flagships da empresa. Além disso, o Mi Note 2 conta com uma porta de infravermelho.

O conector padrão do Mi Note 2 é o USB-C. Mesmo sendo uma tecnologia recente, a Xiaomi não utiliza a última revisão do protocolo, reduzindo drasticamente as velocidades de transmissão via MTP utilizando o cabo fornecido. Ainda assim, é um problema facilmente ignorado, já que a velocidade de transferências ainda é relativamente alta. A porta ainda suporta OTG, o que significa que existe a possibilidade de conexão de pendrives, teclados, mouses, e uma infinidade de acessórios com suporte a USB (desde que você possua o adaptador, claro).

 

  • Bateria

A bateria de 4070mAh presente no Mi Note 2 não faz feio. Em nossos testes, com uso moderado do navegador, assistindo a vídeos online e utilizando funções básicas do telefone (como chamadas e, pasmem, mensagens), tivemos um tempo médio de uso de 28 horas com uma única carga. Todas as configurações estavam definidas no modo automático (como brilho, conectividade 3G/Wi-Fi, etc), e não houve utilização do modo de economia de energia. Para quem precisa de um telefone que aguente o dia todo sem estar preso a uma tomada (Mi 5S, estamos olhando pra você), o Mi Note 2 é uma excelente pedida, já que fazendo uma configuração mais abrangente no telefone, reduzindo manualmente o brilho, conectividade, períodos de inatividade entre outros, é possível estender ainda mais a vida útil da bateria e ficar mais distante de tomadas ou power banks.

 


Sistema Operacional

Assim como todos os dispositivos Xiaomi, o Mi Note 2 conta com o MIUI 8, última versão do sistema operacional da Xiaomi baseado no Android. A base Android atual é a 6.0.1, mas a atualização para o Nougat é esperada ainda para este ano.

Geralmente não falamos muito sobre o sistema, já que ele é de conhecimento geral e muitas pessoas já o experimentaram em algum telefone Xiaomi ou até mesmo em ports não oficiais e versões comunitárias. Entretanto, o Mi Note 2 traz uma novidade para os usuários que ajuda a otimizar ainda mais a sua bateria: o tema Black.

O tema Black é o padrão adotado no Mi Note 2. Embora ele possua a linha normal de temas (Padrão, Ocean Breeze, Pink Blush, High Life e Rosé), o tema Black foi introduzido para melhorar ainda mais a experiência de seus usuários e para aproveitar ao máximo a tela OLED presente no smartphone. Ainda em estágio beta, podemos encontrar algumas partes do sistema utilizando o esquema de cores padrão, o que não é um ponto negativo para nós, já que a comunidade de temas é extremamente produtiva e alternativas já existem na Loja de Temas do MIUI. Abaixo você confere algumas capturas de tela do MIUI 8 com o tema Black:

 

 


Performance

Equipado com o poderoso Snapdragon 821, o Mi Note 2 não faz feio quando o assunto é performance. Abaixo você encontra nossa análise de performance comparando o dispositivo com outros que já passaram por nosso review:

AnTuTu Benchmark

Redmi 4 Pro
62316
Redmi Note 4
85162
Mi Note 2
142257
Mi MIX
143905
Mi 5S
144135

 

Com o AnTuTu podemos ver uma performance bastante similar entre o Mi Note 2, o Mi 5S e o Mi MIX, já que todos eles são equipados com o mesmo SoC.

 

GeekBench 4 (single-core)

Redmi 4 Pro
818
Redmi Note 4
1521
Mi Note 2
1824
Mi MIX
1811
Mi 5S
1677

GeekBench 4 (multi-core)

Redmi 4 Pro
3016
Redmi Note 4
4363
Mi Note 2
4271
Mi MIX
4388
Mi 5S
3952

já no GeekBench vemos uma diferença maior nos testes single e multi-core. Embora ainda estejam em um nível semelhante no benchmark single-core, no multi-core o Mi Note 2 perde a posição para seu irmão mais novo (e mais barato) Redmi Note 4, muito provavelmente pela diferença na quantidade de núcleos entre o SoC Mediatek e o Qualcomm. Ainda assim, a performance do dispositivo está a par com lançamentos recentes.

 

GFX Manhattan 3.1 (1080p, na tela)

Redmi 4 Pro
9.6
Redmi Note 4
9.4
Mi Note 2
30
Mi MIX
27
Mi 5S
26

No desempenho 3D, os Snapdragon 821 mostram para o que vieram: a diferença de performance entre os modelos de entrada e os high end é marcante aqui. Muito se deve entretanto ao fato de que todos eles utilizarem uma Tela Full HD, o que pode prejudicar os dispositivos de entrada para jogos que exijam maior poder gráfico.

 


Câmeras

As câmeras são um dos pontos fortes do Mi Note 2. Equipado com uma câmera frontal de 8MP com AF e uma câmera traseira de 22.5MP, a promessa aqui são fotos nítidas e selfies extremamente detalhadas.

O sensor da câmera traseira é um Sony IMX318 com abertura de f/2.0, estabilização de imagem eletrônica (EIS) com pixels de 1 micron. O tamanho pequeno do sensor pode ser um impeditivo para fotos com maior detalhe, já que os pixels pequenos acabam por comprometer a entrada de luminosidade ao sensor. Embora não possua estabilização ótica como o Mi 5 ou o recém lançado Mi 6, a câmera do Mi Note 2 conta com um giroscópio dedicado para a estabilização eletrônica, o que pode gerar resultados melhores do que outros modelos da Xiaomi.

Abaixo vocês conferem alguns exemplos de imagens capturadas pela câmera traseira do Mi Note 2, em configuração automática e HDR ativado:

 


Vale a pena comprar o Mi Note 2?

A Xiaomi acertou na maioria de suas escolhas para o Mi Note 2. A tela curva OLED dá ao telefone um ar sofisticado e o torna extremamente confortável de se segurar graças às suas bordas finas. A traseira de vidro do dispositivo é um bom imã de marcas de impressões digitais e arranha com uma certa facilidade, então o uso da capa de proteção que acompanha o kit é primordial. As câmeras não fazem feio, e para o dia-a-dia a performance é mais do que satisfatória. Some isso ao fato de que você terá seu telefone com carga por praticamente todo o dia em uso regular, e você tem um aliado para qualquer hora em mãos.

Ficou interessado no mi Note 2 e quer saber onde você pode comprá-lo? A GearBest está com uma promoção matadora neste mês de maio para o Mi Note 2, e ele pode ser encontrado por R$1296,00 na versão de 4GB/64GB ou por R$1675,33 na versão de 6GB/128GB! Mas corra, a promoção termina no dia 8 de maio!

Acesse aqui a promoção: