Introdução

A linha Redmi é amplamente conhecida pelo público, tanto aqui no Brasil quanto lá fora. No Brasil, o reconhecimento veio após a estreia da Xiaomi e o lançamento do Redmi 2 e Redmi 2 Pro em 2015, mostrando aos consumidores que era possível comercializar um telefone de qualidade e com um preço extremamente agressivo. Embora não tenhamos recebido mais nenhum produto Xiaomi após o lançamento deles, a linha cresceu substancialmente lá fora: em sua quarta geração, o Redmi 4 se parece com seus irmãos mais novos apenas em um quesito: o preço.

Neste review, falaremos sobre o Redmi 4 Pro, modelo mais “parrudo” da quarta geração, que possui ainda o Redmi 4A e o Redmi 4.

Principais destaques:

  • Slot para cartão SIM híbrido (2 cartões SIM ou 1 cartão SIM + cartão micro SD);
  • Tela de 5″ IPS Full HD com densidade de 443 pixels por polegada;
  • Processador Snapdragon 625 Octa-core @ 2GHz e GPU Adreno 506;
  • Câmera principal de 13MP f/2.2 com PDAF híbrido e gravação de vídeos em Full HD a 30fps;
  • Câmera frontal de 5MP f/2.2 com gravação de vídeos em Full HD a 30fps;
  • Armazenamento interno de 32GB e 3GB de RAM;
  • Suporte a 4G/LTE Cat.7/13, Wi-Fi a/b/g/n, Bluetooth 4.2, GPS/GLONASS/BeiDou e Rádio FM;
  • Sensor infravermelho;
  • Microfone duplo para cancelamento de ruídos;
  • Bateria de 4100mAh não-removível;
  • MIUI 8 baseada no Android 6.0.1;
  • Design unibody em liga de alumínio.

Desvantagens:

  • Sem proteção divulgada para o vidro da tela;
  • Sem suporte a NFC.

Especificações

Redes

Tecnologia
GSM/CDMA/HSPA/EvDO/LTE

Bandas
2G: GSM 850/900/1800/1900 & CDMA 800/1900
3G: HSDPA 850/900/1900/1200, CDMA2000, 1xEvDO & TD-SCDMA
4G: Bandas 1/3/7/38/39/40/41

Cartão SIM
Tipo: Dual SIM ou Single SIM + Cartão SD
Formato: 1x micro SIM & 1x nano SIM/Cartão SD

Dimensões

Altura: 141.3mm
Largura: 69.6mm
Espessura: 8.9mm
Peso: 156g

Tela

Tipo
Tela IPS LCD com touchscreen capacitivo e 16 milhões de cores

Tamanho
5.0″ (70.1% de screen-to-body ratio)

Resolução
1080×1920 pixels, 443ppi

Touchscreen
Painel multitouch 8+ toques

Plataforma

Sistema Operacional
MIUI 8 baseada no Android 6.0 (Marshmallow)

SoC / Chipset
Qualcomm Snapdragon 625

CPU
Octa-core (8×2.0GHz A-53)

GPU
Adreno 506

Memória

Expansão de armazenamento
Cartão SD de até 256GB instalável no slot do Cartão SIM #2

Tipo de armazenamento interno
eMMC

Tamanho do armazenamento interno
32GB

Tamanho da memória RAM
3GB

Câmeras

Câmera primária
13MP, f/2.2
PDAF híbrido, flash dual-led
Geo-tags, foco por toque, detecção de rosto/sorriso, panorama, HDR automático
Gravação de vídeos Full [email protected]

Câmera secundária
5MP, f/2.2
Gravação de vídeos [email protected]

Hardware e Sensores

Som/Multimídia
Saída de fone de ouvido 3.5mm
Alto-falantes
Reprodução de áudio MP3/eAAC+/WAV/FLAC
Reprodução de vídeo MP4/DivX/XviD/WMV/H.265

Conectividade
Wi-Fi 801.22 a/b/g/n dual band
Wi-Fi Direct
Wi-Fi Hotspot
Bluetooth 4.2 A2DP LE
GPS, A-GPS, Glonass, BeiDou
Infravermelho
Rádio FM
Miro USB 2.0 OTG

Sensores
Impressão digital, acelerômetro, giroscópio, proximidade, bússola eletrônica

Bateria
4100mAh (4000 typ.), não removível

O que há na caixa?

O conteúdo da caixa segue os padrões Xiaomi, apenas com o essencial para o dispositivo:

  • Telefone Xiaomi Redmi 4 Pro;
  • Cabo micro USB;
  • Carregador de parede;
  • Guia rápido e Certificado de garantia;
  • Pino ejetor para a bandeja do cartão SIM;

Design

O Redmi 4 Pro possui 141.3mm de altura, 69.6mm de largura e 8.9mm de espessura. Abaixo, temos uma tabela comparativa com a relação de tamanho e peso de todas as linhas Redmi anteriores para comparação.

Ao longo dos anos a Xiaomi foi aprimorando a linha Redmi, e essa mudança é perceptiva principalmente em seu design e materiais empregados. Os Redmi fabricados até o ano passado utilizavam em grande parte de seu design o policarbonato como matéria-prima principal. A partir de 2016, a Xiaomi começou um novo approach para a sua linha de dispositivos intermediários, trazendo uma aparência ainda mais premium para seus modelos da baixo custo. Com a quarta geração do dispositivo, foi finalmente adotado um design unibody, com materiais de maior qualidade, como a liga de alumínio que é empregada nos Redmi 4 e na linha Redmi Note, com o Redmi Note 4 e o Redmi Pro.

Mesmo com a mudança de material, ainda há uma característica que é padrão nos Redmi desde seu primeiro lançamento: os botões de navegação (Voltar, Início e Menu/Recentes) não é retroiluminado, sendo substituído apenas por pintura de alto brilho (vermelha em modelos antigos, e prateada nos mais recentes).

O acabamento da traseira é levemente fosco, fazendo com que o telefone seja menos propenso a marcas de impressões digitais ou sujeira. O acabamento das laterais feito em processo CNC e cortes diamantados, e a disposição dos componentes e o emprego dos materiais novos lembra muito o Redmi Note 4.

Na parte inferior do dispositivo encontra-se a porta micro USB para carregamento e OTG, além do microfone principal e alto-falantes. O acesso aos componentes internos do Redmi Note 4 dá-se através dos dois parafusos torx localizados las laterais do conector USB, de forma bem parecida com os modelos lançados entre 2016 e 2017, que por sua vez lembram bastante o modelo empregado pelo iPhone para acesso aos seus componentes.

Na parte superior, encontram-se o conector de 3.4mm para fones de ouvido, o microfone secundário para gravação de vídeos e redução de ruídos em chamadas, além da porta de infravermelho.

Na parte traseira do telefone, encontramos apenas o Flash LED de dois tons, a câmera padrão de 13MP e o sensor de impressões digitais, que também funciona como disparador quando a câmera está em funcionamento.

As antenas são injetadas na carcaça, embora ela apareça totalmente apenas na parte inferior do telefone.

Tela

A tela do Redmi 4 Pro possui 5″, resolução Full HD (1920×1080 pixels) e densidade de 443 ppi. O painel de vidro onde a tela é montada também passa por um upgrade em relação aos modelos anteriores: o Redmi 4 é o primeiro intermediário da Xiaomi a possuir vidro curvo, com as bordas 2.5D, ajudando ainda mais na aparência de premium que o intermediário adotou. O único ponto negativo aqui é a ausência de informações a respeito do tipo de proteção que o vidro possui (ou se possui qualquer tipo de proteção).

Voltando ao LCD, temos novamente uma prova de que o Redmi 4 Pro surge para quebrar o conceito de que telefones intermediários não podem possuir peças de qualidade e um preço atraente. A tela de 5″ Full HD possui uma densidade de pixels de 443ppi, algo dificilmente encontrado em qualquer telefone competindo na mesma categoria de smartphones.

O painel LCD utiliza matriz LCD e possui uma razão de contraste de 1100:1, e embora não reproduza pretos com alta fidelidade, faz um trabalho satisfatório dentro do que se espera de um painel IPS. O brilho mínimo da tela chega a surpreendentes 1.2nits, tornando leituras e navegação noturna no smartphone uma tarefa que não vai cansar demasiadamente seus olhos. A legibilidade da tela ao ar livre ou em exposição direta à luz solar não é excelente, mas ainda assim é o suficiente para o uso diário.

Por último, as bordas da tela são um incômodo para alguns usuários. Em nossa unidade o efeito não é muito visível devido à cor do dispositivo, mas modelos na cor prata ou dourada mostram um espaço assustadoramente grande entre as informações exibidas na tela e a atual borda do telefone. A Xiaomi parece ter feito alterações no hardware visando a diminuição das bordas e os modelos sem esse “problema” aparente chegarão em algum momento desse semestre nas revendedoras.

Conectividade

O Redmi 4 Pro possui suporte a 2 cartões SIM, e atua de forma híbrida: ou você utiliza o dispositivo com 2 cartões SIM (sendo 1 micro e 1 nano SIM), ou utiliza apenas um cartão e no segundo slot utiliza um cartão micro SD para expandir o armazenamento do dispositivo. Embora já existam opções no mercado que ofereçam suporte à utilização simultânea de 2 cartões SIM e o cartão micro SD, a Xiaomi aparentemente não pensa em trazer este formato aos seus telefones tão cedo.

Possuindo suporte a 7 bandas LTE, além de suporte GSM e 3G quadriband, o Redmi 4 Pro oferece suporte à grande maioria de operadoras presentes no Brasil. Utilizando o modo dual SIM ainda é possível alternar entre os cartões SIM para conexão com a internet em 4G/LTE ou 3G sem a necessidade de se trocar o cartão SIM de slot, bastando alterar sua prioridade dentro do próprio sistema. O Wi-Fi funciona nos padrões 802.11 a/b/g/n e possui suporte à tecnologia Wi-Fi Direct e Wireless Display para espelhamento de tela em dispositivos compatíveis.

Adicionalmente, o telefone conta com Bluetooth 4.2 Low Energy e suporte a A2DP, GPS com suporte a A-GPS, GLONASS e BeiDou, além de uma porta de infravermelho.

Câmera

O Redmi 4 Pro conta com um sensor de 13MP e abertura focal de f/2.2. O sensor traz ainda o suporte a PDAF (Phase Detection Auto Focus), além do conhecido flash LED de duas tonalidades e gravação de vídeos em Full HD a 30fps.

A câmera frontal conta com um sensor de 5MP e abertura focal de f/2.2, com suporte suporte a gravação de vídeos em Full HD.

Abaixo você confere algumas fotos tiradas com o Redmi 4 Pro (apenas câmera traseira):

Este slideshow necessita de JavaScript.

Performance

O Redmi 4 Pro utiliza o chipset Snapdragon 625, da Qualcomm. Com 8 núcleos Cortex-A53 rodando a 2.0GHz, o dispositivo não faz feio quando o assunto é performance. Aliado à GPU Adreno 506 presente no Chipset, sua performance para jogos também é muito superior à encontrada nos modelos anteriores da linha Redmi.

Abaixo, fazemos o comparativo com os benchmarks mais populares atualmente com um pequeno diferencial: desta vez iremos comparar o desempenho do Redmi 4 Pro com todos os seus modelos anteriores, para assim fazermos um comparativo também da evolução em performance e qualidade desta linha de dispositivos.

AnTuTu 6

(quanto maior o score, melhor a performance)

Redmi 2 Pro: 20616
Redmi 3 Pro: 33542
Redmi 3S Pro: 41693
Redmi 4 Pro: 62316

Como esperado, ao colocar os Redmi lado a lado, podemos ver um aumento considerável de performance entre as gerações. A partir do Redmi 3S, vemos uma performance comparável ao flagship de 2014, o Mi 4.

GeekBench 3 (multi-core)

(quanto maior o score, melhor a performance)

Xiaomi Redmi 2 Pro: 1460
Xiaomi Redmi 3 Pro: 2874
Xiaomi Redmi 3S Pro: 2803
Xiaomi Redmi 4 Pro: 3016

GFX Manhattan (1080p off-screen)

(quanto maior o score, melhor a performance)

Redmi 2 Pro: 1.8
Redmi 3 Pro: 5.8
Redmi 3S Pro: 6.5
Redmi 4 Pro: 9.8

Montado utilizando o Snapdragon 625, o Redmi 4 Pro entrega uma performance homogênea em todos os quesitos e com uma faixa de preço muito abaixo de seus concorrentes. O uso do 625 no smartphone “Pro” dos Redmi 4 é facilmente explicado pelo processo de fabricação mais recente (o 625 utiliza processo de 14nm), que melhora a eficiência do chipset e reduz seu consumo de energia. A diferença no clock do processador também é expressiva: enquanto seu irmão menor roda a 1.4GHz em seus 8 núcleos do Snapdragon 430, o Redmi 4 Pro roda a 2.0GHz.

Para o processamento gráfico o chipset conta com a GPU Adreno 506, que entrega gráficos e performance comparáveis a alguns dispositivos flagship de outras fabricantes como Samsung e Oppo.

Software

Telefones Xiaomi significam uma coisa: MIUI. Toda a geração do Redmi 4 vem de fábrica com o MIUI 8 baseado no Android 6. Ainda não há informações sobre futuras atualizações do sistema, mas é certo dizer que os novos lançamentos receberão upgrades em sua base em um futuro próximo. A Xiaomi já iniciou seus planos de atualização da base Android para o Nougat, e vários dispositivos de seu portfolio já estão recebendo a atualização em sua branch beta.

Ainda mais rápido e amigável que seu antecessor, o MIUI 8 trouxe várias novidades para os usuários, como a aba de notificações redesenhada, cores vivas e sempre em movimento, permitindo uma experiência única ao usuário. Combinada com seus recursos integrados criados de forma inteligente em parceria com os Mi Fãs ao redor do mundo, encontrar uma ROM que permita tanta personalização e recursos out of the box como o OS da Xiaomi não é fácil. Você pode conhecer os principais recursos do MIUI 8 clicando aqui, ou acessando a página sobre o sistema aqui (link em inglês).

Afinal, vale a pena comprar o Redmi 4 Pro?

O Redmi 4 Pro é um dispositivo que surpreende tanto pela performance que entrega quanto pela qualidade em sua construção. A suibstituição das peças plásticas por um corpo unibody de liga de alumínio e a tela 2.5D dão um aspecto premium dificilmente encontrado em dispositivos da mesma faixa de preço. E se o modelo Pro é um exagero para suas necessidades, o Redmi 4A e o Redmi 4 também não deixam a desejar. Entre os três modelos, obviamente o Redmi 4 Pro possui maior vantagem, seja pelo seu processador mais potente ou a resolução maior de tela. Comparando-o a seus antecessores, o dispositivo pode inclusive ser comparado a dispositivos topo de linha cotados a preços muito maiores.

Embora as câmeras ainda não serem o ponto forte nos intermediários da Xiaomi, a câmera do Redmi 4 entrega imagens decentes e com um bom balanço de contraste e saturação em suas configurações automáticas, oferecendo ainda opções extras para o modo manual. A falta de informações sobre o tipo de proteção do vidro do dispositivo também é motivo para preocupação, mas nada que uma película protetora não resolva. Recomendamos inclusive que se utilize as películas “full cover” para os que não estiverem acostumados com o tamanho da borda da tela que é mais aparente nos modelos de frente branca ou dourada. O design renovado e uma performance decente dentro da faixa de preço que o Redmi 4 Pro se encontra com certeza contam como pontos positivos na hora de sua aquisição.

Você pode encontrar o Redmi 4 Pro na Banggood em pré venda com disponibilidade para todas as cores e entrega à partir do dia 20 de fevereiro:

Lembrando ainda que a Banggood oferece parcelamento de suas compras no cartão de crédito nacional!

Fonte: GSMArena e Xiaomi